17.7 C
Pomerode
sábado, 18 de setembro de 2021

Aleitamento materno o ano todo

Agosto Dourado encerrou com um chamado para a importância da amamentação e doação de leite

Agosto é conhecido como mês em que são promovidas ações de incentivo ao aleitamento materno. Mas esse ato de amor e carinho entre mamãe e bebê ocorre o ano inteiro, e o que poucos sabem é que ele também pode ser compartilhado em uma verdadeira corrente do bem. Há muitos casos em que amamentar não é possível e é aí que entra um trabalho maravilhoso realizado pelo Banco de Leite Humano (BLH), que conecta as mães aptas a doarem aos bebês que precisam desse precioso alimento.
Com 23 anos de um trabalho sério, o BLH Blumenau é considerado referência no atendimento em amamentação para os municípios do Vale do Itajaí. A coordenadora Viviani Penha Marquês explica que o BLH é um centro especializado que atua na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. “Ele executa atividades de coleta, processamento, controle de qualidade e distribuição do leite humano doado e presta assistência em amamentação de forma individual ou em grupo para mulheres no período da gestação e puerpério (pós-parto).”


Por mês são em média 200 litros de leite beneficiados pelo Banco de Leite Humano e que são direcionados para recém-nascidos prematuros ou de baixo peso que não sugam; recém-nascidos infectados, especialmente com enteroinfecções; recém-nascidos em nutrição trófica; recém-nascidos portadores de imunodeficiência; recém-nascidos portadores de alergia a proteínas heterológas; e casos excepcionais a critério médico. “O leite humano doado é pasteurizado, analisado, submetido a um rigoroso controle de qualidade e distribuído exclusivamente para os hospitais onde é destinado para os recém-nascidos internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e que, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, atendem aos critérios de prioridade acima citados”, completa a coordenadora.


Para as doadoras, a equipe do BLH visita semanalmente as mamães para levar o material necessário como frascos esterilizados, touca e máscara, prestando também todas as orientações necessárias sobre como fazer a coleta e armazenamento do leite. “Em tempos de pandemia é de suma importância que a amamentação seja incentivada pela proteção que proporciona ao bebê. Reforçando que o Ministério da Saúde recomenda a amamentação em casos de infecção pela Covid, mantendo os devidos cuidados como higienização das mãos, uso da máscara. A vacinação contra a Covid-19 também não impede a mulher de amamentar”, reforça Viviani.

Ligação entre mãe e filho: Shayene se orgulha em ainda poder amamentar Alex, hoje com pouco mais de dois anos. FOTO: marta rocha


Ato de amor, compartilhado com muita emoção


Shayene Carolina Hornburg é daquelas mamães que têm motivos extras para celebrar o pequeno Alex. Após o nascimento, devido a um problema de saúde, o bebê precisou ser encaminhado à UTI neonatal do Hospital Santo Antônio e ficou internado por semanas até a alta. “Naquela época, ele tinha uma dieta com um leite especial, sendo alimentado através da sonda”, relembra.
Como Shayene tinha muito leite e não podia amamentar o filho, passou a doar para outros bebês que precisavam. “Aquele era um momento muito difícil para mim porque era doloroso ter que tirar o leite com uma bombinha sabendo que seu filho estava em uma UTI e eu não tinha certeza de como seria o dia seguinte. Mas, poder doar e ajudar na recuperação de outros bebês me dava forças para continuar, ficava muito feliz em saber que estava ajudando a salvar outras vidas”, conta.


A mamãe não chegou a contar quantos litros de leite doou para outros bebês, mas acredita que alguns dias ultrapassavam os dois litros coletados. Quando Alex ganhou alta da UTI Shayene pode, enfim, realizar o sonho de amamentar o seu bebê. “Foram algumas tentativas até dar certo. Eu estava muito ansiosa para esse momento e muito feliz também. Aquele era um sonho realizado depois de tantos dias de incertezas.”
O vínculo entre Shayene e Alex continua, o pequeno, agora com um pouco mais de dois anos, ainda mama. “Eu fico feliz em ter conseguido amamentar ele até aqui, esse momento é só nosso e é maravilhoso, como se o que tivesse em volta não importasse”, afirma orgulhosa.


Para as demais mamães, Shayene tem um importante e poderoso recado. “Não se cobrem muito sobre a amamentação, pois cada uma tem sua experiência, assim como nenhuma gestação é igual à outra: para cada uma tem uma fase mais difícil que a outra. Essa deve ser uma experiência natural e cheia de significados. E para as mamães que estiverem produzindo muito leite e puderem doar, façam porque é algo muito valioso”, conclui.

Banco de Leite Humano Blumenau


Para ser doadora ou agendar um atendimento em amamentação, as mamães podem entrar em contato no fone (47) 3381-7570. Vale ressaltar que os atendimentos em amamentação são previamente agendados.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 17h (sempre fechado para o almoço)
O BLH está localizado na Rua 2 de Setembro, nº 1212 – no Centro de Saúde Rosania Machado Pereira – sala 12, em frente à Policlínica.

Receba notícias direto no seu celular, através dos nossos grupos. Escolha a sua opção:

WhatsApp

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas notícias