20.7 C
Pomerode
sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

Até que enfim

Recentemente, precisei utilizar o trecho da BR-470 em direção ao Alto Vale do Itajaí. Amigos, que pesadelo! Por questões familiares, costumo ir constantemente a Ascurra, então já conheço os “perigos” do caminho, embora vez ou outra surja um novo buraco por aquelas bandas.


Agora, dali por diante, após tanto tempo sem trafegar, me senti num Rally urbano. Sobe cratera, desce cratera, desvia pra direta e entra em outros quatro buracos, diminui pra segunda marcha, olhQo vivo na estrada e pé a postos no freio para evitar a colisão quando o motorista da frente se depara com um desafio inesperado por meio das crateras lunares da BR-470. Sufoco é a palavra que define a situação.
Eis que, recentemente, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) assinou a ordem de serviço para recuperação dos trechos críticos da rodovia. Já não era sem tempo.


A empresa vencedora da licitação prestará o serviço pelos próximos dois anos. Os trechos que receberão roçada, tapa-buracos, remendos técnicos, reparos profundos e correção de defeitos, pintura com cal de sarjetas e meios-fios, remoção de lixo e recomposição da drenagem ficam entre os quilômetros 73,2 (Ascurra) e 199,6 (Otacílio Costa).


O que todos esperamos é que os trabalhos sejam céleres e ofereçam o retorno do mínimo de segurança necessário aos motoristas que trafegam pela principal rodovia que corta o Vale, liga nossas cidades, recebe os turistas e escoa nossa produção.

Receba notícias direto no seu celular, através dos nossos grupos. Escolha a sua opção:

WhatsApp

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas notícias